Sem índice

Por: | sexta-feira, julho 20, 2012 Deixe um comentário

Ele se aproximava devagar, sempre calmo. Andar calmo, fala calma, toque calmo. Tudo calmo o suficiente para me tirar a calma. Pela primeira vez eu não dei sequer um passo. Tinha medo de não querer ficar longe nunca mais. 
Seus olhos sorriram para os meus, logo descendo para a minha boca - que respondia o sorriso e, em questão de segundos, já estava a dois centímetros da dele. Sabe aquela música "estou a dois passos do paraíso"? Era quase isso. Mas, felizmente, a distância era menor. 
Seus olhos devoravam os meus, e eu estremecia. Não sabia que sensação era essa. Ou melhor, não lembrava. 
Sempre tive tudo e todos os outros sob controle e, de repente, ele chegou dizendo que meu controle não tinha mais bateria. Como assim? Tentei fazer uma força para funcionar e... Nada. Ele nem era do tipo que me fazia trocar as pilhas, porque raios eu perderia meu tempo com ele? 
Foi quando eu me dei conta que não sabia mais que música tocava e não prestava mais atenção nos meus pensamentos. Entreguei o controle de bandeja. Espero que ele saiba como funciona. Controle usado vem sem manual.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário